Pesquisar no site

Contato

CURSO DE TÉCNICO EM TRANSAÇÕES IMOBILIÁRIAS - T T I
CURSO DE TÉCNICO EM TRANSAÇÕES IMOBILIÁRIAS - DIPLOMA VÁLIDO EM TODOS OS ESTADOS DO BRASIL.

QUANDO ENVIAR E-MAIL, FAVOR INFORMAR O TELEFONE COM DDD.

cursodetti@bol.com.br

Parecer 327 de 2012 sobre o Colisul.pdf (224,4 kB)

 

                              CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO 
                                  PRAÇA DA REPÚBLICA, 53 - FONE: 3255-2044 
                                       CEP: 01045-903 - FAX: Nº 3231-1518 
 
PROCESSO CEE              Nº 196/3500/2012 (Apenso Protocolo NUPROE Nº 3922/0001/2012) 
 
INTERESSADO               Colégio Litoral Sul – Colisul/Itanhaém 
 
ASSUNTO                   Recredenciamento da Instituição 
 
RELATOR                   Cons.° Hubert Alquéres 
 
PARECER CEE               Nº 327/2012                          CEB                           Aprovado em 15/8/2012 
 
                                                    CONSELHO PLENO 
 
1. RELATÓRIO 
1.1 HISTÓRICO 
 
         A   Diretora   do   Colégio   Litoral   Sul  – COLISUL,   encaminhou   para   manifestação   deste   Colegiado 
 
solicitação   de  Recredenciamento   da   Instituição,   aprovação   da   atualização   de   Regimento   Escolar   e 
 
Projeto     Pedagógico      correspondente   à       Educação     Profissional     com    Habilitação   Técnica      em   Nível 
 
Médio de Transações Imobiliárias –TTI. 
 
         O Ministério Público do Estado de São Paulo encaminhou ao Secretário Estadual de Educação o 
 
ofício nº 1088/12 solicitando informações quanto às providências adotadas em relação à instituição de 
 
ensino     no   que   diz  respeito    a  vigência    do   credenciamento        da  instituição    junto   ao   CEE/SP     e  a 
 
continuidade   de   suas   atividades, devido   a   denúncia  da   Diretoria  de   Ensino   Região   de   São   Vicente  de 
 
irregularidades praticadas pela Instituição, o qual foi remetido a este Conselho para manifestação. 
 
         O   Dirigente  Regional  de   Ensino,   João   Bosco   Arantes   Braga   Guimarães,   encaminhou   ao   CEE/SP 
 
ofício   GAB   nº   1362/2012,    no   qual  comunica   irregularidades   praticadas       pela  instituição,   solicita   cópias 
 
reprográficas     dos   documentos      relacionados    ao   credenciamento      e requer,     por  se   tratar  de   situação 
 
gravíssima, a suspensão imediata do credenciamento da instituição junto ao Colegiado, ou, na sua 
 
impossibilidade, a não renovação do credenciamento (fls. 10/13). 
 
          Pela   Portaria   do   Coordenador      da  Coordenadoria      de   Gestão    da  Educação      Básica   da   SE,  de 
 
03/08/2012, foi determinada a instauração de Sindicância junto ao Colégio Litoral Sul –COLISUL, para 
 
apuração de irregularidades noticiadas no processo nº 5707/0082/2012. 
 
          Da manifestação do Dirigente Regional de Ensino, destacamos os seguintes trechos: 
 
                       “...ocorre que em visita da Supervisão de Ensino desta Diretoria de Ensino no início do mês de  
                      junho do ano corrente, foram detectadas algumas irregularidades envolvendo o Curso de Técnico 
                       em Transações Imobiliária    à distância. Dentre as irregularidades temos: Certificado de Conclusão 
                       do Curso de Ensino Médio, emitidos por instituições particulares de outros Estados da Federação, 
                       com   Brasão   do  Estado   de   São  Paulo;   certificados   de   conclusão  do  curso   de   ensino  médio, 
                       emitidos por instituições particulares em anos anteriores a 1996, com a fundamentação na LDBEN 
                       9394/96 (Lei que só foi publicada aos últimos dias daquele ano)...”  
 
                       “...  Certificados  de  Conclusão  do  Curso  Educação  Profissional  Técnica  de  Nível  Médio  em  
                       Transações Imobiliárias, modalidade a distância emitido pelo Colégio Litoral Sul  –  COLISUL, em 
                       favor de alunos com certificados de conclusão de ensino médio emitidos por instituições escolares 
                       do Rio de Janeiro, que em consulta ao sitio eletrônico do CEE/RJ, apresentam sérias restrições. 
                       Como exemplo, citamos: Centro Carioca de Ensino Superior, Centro Educacional Futura, Empresa 
                       de   Pesquisa   Ensino   e  Cultura –  EPEC,     Colégio   Brasileiro  de  Pós-Graduação     e  Extensão 
                       Universitária e Profissional –  COBRA, entre outros; Relatórios/Guias de Estágio Supervisionado, 
                       atribuídos   a  algumas    imobiliárias,  cujas  assinaturas   dos  responsáveis    são   absolutamente 
                       diferentes umas das outras. Encontra-se, por exemplo, inúmeras assinaturas atribuídas ao Senhor 
 
                                                                                                                                 2 
 
                       Witanage     Tanaka,   Corretor   responsável   pelo  Estágio   Supervisionado    nos   Comprovantes     de 
                       Estágio sem Vínculo Empregatício, emitidos pela LPS Brasil Consultoria de Imóveis S/A (LOPES), 
                       totalmente   distintas   umas   das   outras;   Falta   de   contratos   celebrados   à   luz   da   legislação   vigente 
                       entre o Colégio Litoral Sul – COLISUL e as instituições concedentes dos Estágio Supervisionado 
                       dos    alunos  matriculados    no  Curso   de   Educação    Profissional   Técnica   de  Nível  Médio    em 
                       Transações   Imobiliárias,   modalidade   a   distância.   Esclareça-se   que   alguns   contratos   que   foram 
                       disponibilizados   pelo   Colégio   Litoral   Sul  –  COLISUL   aos   Supervisores   de   Ensino   não   possuem 
                       registros   regulares   em   Cartório, o   que permite   que   tais   documentos seja   produzidos   a qualquer 
                       momento...” 
 
          O procedimento de Sindicância instaurado pela Coordenadoria de Gestão da Educação Básica da 
 
Secretaria de Estado da Educação, após comunicação do Dirigente Regional de Ensino responsável pela 
 
fiscalização     do   estabelecimento      de   ensino,   visa   apurar    irregularidades     cometidas     tanto   nos   cursos 
 
presenciais quanto a distância. 
 
          A  Deliberação       CEE     Nº   97/2010,    fixa  normas     para   credenciamento       e   recredenciamento       de 
 
instituições de ensino e autorização de cursos e programas de educação a distância, no ensino fundamental 
 
e médio para jovens e adultos e na educação profissional técnica de nível médio, no Sistema de Ensino do 
 
Estado de São Paulo. 
 
          Nos    termos    do artigo    4º da   Deliberação,  acima       indicada,  compete      ao   Conselho     Estadual    de 
 
Educação, nos limites do Estado de São Paulo: 
 
                       I. Credenciar, recredenciar e descredenciar Instituições para oferta de educação básica, 
                       educação especial, educação de jovens e adultos, educação profissional técnica de nível 
                       médio na modalidade a distância; 
 
                       II. Autorizar a abertura de cursos e programas de educação básica, educação especial, 
                       educação de jovens e adultos, educação profissional técnica de nível médio a distância, 
                       no âmbito do Sistema Estadual de Ensino; 
 
          O artigo 18 da Deliberação CEE nº 97/2010 estabelece que: 
 
                       “Art. 18 - Caberá ao CEE, para salvaguarda do interesse público e proteção dos alunos, 
                       adotar   as   providências   necessárias   para   a   suspensão   de   novas   matrículas,   mediante 
                       relatório fundamentado de sua Câmara de Educação Básica”. 
 
1.2 APRECIAÇÃO 
 
          Considerando a comunicação efetuada pela Diretoria de Ensino da Região de São Vicente sobre as 
 
irregularidades      constatadas    no    Colégio   Litoral  Sul  –  COLISUL      e   a   instauração    do   procedimento      de 
 
Sindicância,  a   fim    de   resguardar    o   interesse   público   e   dos  alunos,  com    fundamento   no   artigo   18   da 
 
Deliberação CEE nº 97/2010, suspende-se o recebimento de novas matrículas a partir desta data. 
 
          Ao término do procedimento de Sindicância, a Coordenadoria de Gestão da Educação Básica da SE 
 
deverá   encaminhar   o   Relatório   Final  para   instrução   do   processo   de   Recredenciamento   da   Instituição em 
 
trâmite neste Colegiado. 
 
2. CONCLUSÃO 
 
          2.1  Fica   sobrestado,   cautelarmente,   o   processo   de   Recredenciamento   do  Colégio   Litoral   Sul  – 
 
COLISUL,   até   que   seja      concluído   o    procedimento  de  Sindicância   promovido   pela  Coordenadoria   de 
 
Gestão da Educação Básica da SE. 
 
 

 

                                                                                                                   3 
 
        2.2  Encaminhe-se   cópia   deste   Parecer  ao   Colégio   Litoral   Sul  –  COLISUL,  à  Coordenadoria   de 
 
Gestão da Educação Básica -  CEGB, à Diretoria de Ensino da Região de São Vicente e à Secretaria de 
 
Estado de Educação para encaminhamento ao Ministério Público do Estado de São Paulo. 
 
                                        São Paulo, 14 de agosto de 2012. 
 
                                          a) Cons.° Hubert Alquéres 
 
                                                     Relator 
 
3. DECISÃO DA CÂMARA 
            A Câmara de Educação Básica adota como seu Parecer, o Voto do Relator. 
 
            Presentes   os   Conselheiros:   Antônio   Carlos   das   Neves,   Edgar   Salvadori   de   Decca,   Francisco 
 
   José   Carbonari,   Hubert   Alquéres,   Márcio   Cardim,   Maria   Lúcia   Franco   Montoro   Jens,   Mauro   de   Salles 
 
   Aguiar, Suzana Guimarães Trípoli e Walter Vicioni Gonçalves. 
 
                       Sala da Câmara de Educação Básica, em 15 de agosto de 2012. 
 
                                    a) Cons.º Francisco José Carbonari 
                              Vice-Presidente no exercício da Presidência 
 
DELIBERAÇÃO PLENÁRIA 
         O   CONSELHO   ESTADUAL   DE   EDUCAÇÃO   aprova,   por   unanimidade,   a   decisão   da   Câmara   de 
Educação Básica, nos termos do Voto do Relator. 
                                  Sala “Carlos Pasquale”, em 15 de agosto de 2012. 
 
                                   Consª. Guiomar Namo de Mello 
                                           Presidente 
 
PARECER CEE Nº 327/12             –  Publicado no DOE em 16/8/2012  -           Seção I  -   Página 39